domingo, 22 de agosto de 2010

Resenha Crítica


          Na televisão brasileira são exibidos diversos programas, que exibem uma linhagem critica humorística e que fazem sátira de diversas questões sociais, embora esses programas exibirem suas criticas e idéias de maneiras diferenciadas, eles abordam temas que geralmente são debatidos e apresentados na maioria deles.
       Entre esses diversos programas de humor e que utilizam desse mesmo contexto, escolhi o programa “casseta e planeta” para ser abordado nessa resenha, pois é um programa que aborda diversos problemas sociais, como a política, música, esporte, sexualidade, religiosidade e etc. Este programa atinge um publico alvo a parti dos dezesseis anos, ao assistirmos esse programa podemos perceber que ele além de ser um programa humorístico e com sátiras em questão a esses programas sociais, ele nos leva a refletir sobre tais problemas, nos leva a pensar como podemos solucioná-los ou ao menos como podemos fazer para entender tantos descasos que acontecem na sociedade brasileira, o porquê muitas vezes nos calamos ao ver certos tipos de situações?”E “não procuramos o responsável por aquele problema, são essas questões que vemos ao assistir o programa casseta e planeta”? Outro tema que também é bastante abordado nesse programa é a questão do homossexualismo, com muito humor e com bastante precisão eles abordam a questão da discriminação e também nos mostram com as pessoas homossexuais já estão ganhando seus espaços na sociedade.
       Podemos ainda constatar que o programa, retrata o homem e a mulher quase no mesmo padrão, eles compõe personagem femininos e masculinos, mas não deixam repassar nenhum tipo de preconceito com relação a questão sexual, já em relação as crianças não vemos muitos assuntos que envolvam elas nesse programa já que o publico é maior de dezesseis anos.
       As maneiras de como eles se caracterizam, é bastante interessante, geralmente fazendo imitação de algum personagem da nossa sociedade e usando vestimentas e maquiagem extravagantes, que possa retratar pessoa que foi falada naquele programa, não é seguido nenhum padrão de beleza, pois eles se caracterizam de forma que satirize o personagem, portanto, há bastantes diferenças perceptíveis nos personagens.
      Portanto, em minha concepção de telespectadora esse programa exerce certa influencia em nossa sociedade, pois como todo programa com uma linhagem critica, nos faz ter uma idéia do que estar acontecendo no Brasil no mundo, as atualidades está sempre sendo temas do programa e isso faz com que muitas vezes agente fique em alerta para os problemas sociais e também as todas as coisas boas que existem no mundo.
       Análise do filme "Quarto Poder"


        O filme o Quarto poder, nos faz refletir sobre a influência e a relação da mídia e da imprensa com a sociedade, o quanto elas interferem no contexto social de um país, pois ambas interferem diretamente nos assuntos repassados para o público, sendo que ele será divulgado e interpretado de acordo com o modo que a mídia o expôs.
      Este filme tem como personagens principais o Jornalista Max Brackett e Sam Baily, ex-funcionário, ambos tem algo em comum, sendo que eles almejam alcançar e um melhor status na sociedade, o jornalista já no auge da sua carreira, pretendia permanecer com seu bom emprego e Sam buscando ser readmitido em seu emprego. Porém podemos perceber algumas diferenças no comportamento de cada um deles na busca de seus objetivos, o Jornalista como trabalha com a mídia, aproveita desse poder para ganhar mais fama e tornar alguns fatos mais interessantes para o publico, mesmo distorcendo algumas notícias, embora, isso influencie na vida das pessoas ele não se preocupa em fazer de certos assuntos uma polêmica de grande repercussão na sociedade, tudo isso em busca de uma posição social mais estável.
       Já em relação ao funcionário, podemos perceber um jeito mais sutil e mais ético de tentar conquistar seus objetivos, embora fragilizado por ter perdido seu emprego, ele não se utilizava de meios apelativos para conseguir seu emprego de volta, seguindo uma linhagem de conduta bem ética e moral, porém em um momento de descontrole e fúria, se revolta e entra em um museu armado e faz de sua chefa uma refém e tenta fazer com que ela o escute de qualquer jeito, isso fez com que ele ficasse conhecido na mídia como um seqüestrador perigoso e ainda que todos conhecessem somente o lado ruim de sua personalidade, pois embora ele estiver fazendo isso por um momento de descontrole, ninguém mais o viria se não como um seqüestrador de sua chefa e não como um simples funcionário em busca da sua vaga de emprego de volta, pois sabemos que a mídia faz esse papel de divulgadora dos fatos e acontecimentos, embora muitas vezes esses fatos sejam distorcidos para que haja uma maior repercussão.
       Essa influencia fica bem evidenciada em algumas situações, se as televisões, rádios e meios de comunicações divulgam uma notícia favorável a alguém, o público certamente o aplaudirá mais se divulgarem uma noticia contra, essa pessoa será julgada e muitas condenada por esse mesmo publico que o tinha aplaudido antes, a mídia exerce esse poder sobre a sociedade, querendo ou não somos suscetíveis a essa influência, pois nos deixamos muito nos levar pelo o que ouvimos ou vemos sem saber ao certo se o fato é real ou não, isso acontece muito na nossa realidade, formamos e defendemos nossa opinião de acordo com o que nos é repassado através da imprensa.
          Portanto, é notório a influencia da mídia na vida das pessoas, o papel que ela exerce diante da sociedade, a maneira que ela expõe os acontecimentos em busca da audiência, a disputa entre os canais de televisão é o que faz com que alguns fatos apelativos sejam repassados para o publico, pois sabemos que ganha mais quem tem maior audiência, quem conseguir se manter no topo da mídia, e isso é que faz com que haja um descontrole sobre o modo como as notícias são retransmitidas para toda a sociedade.