domingo, 24 de junho de 2012

Análise do projeto



            Refletir sobre o projeto “PINTURA, UM RECURSO PROMISSOR DE ARTE” é bastante significativo para mim, pois consegui resultados que serão muito importantes para formação acadêmica e também para meu futuro como arte/ educadora.
Desde o planejamento, até a execução do projeto eu consegui ter uma grande aprendizagem, pois tive me concentrar bastante em meu objetivo e confesso que tive algumas dificuldades e gostaria que meu projeto tivesse sido desenvolvido com outros recursos além dos que foram trabalhados naquela aula, mas, como tivemos que correr um pouco contra o tempo, planejei somente o que seria possível para ser aplicado naquele momento.
Não tive grandes dificuldades quanto à execução, pois tive a colaboração e dedicação dos alunos, que foram bastante acolhedores naquele momento e se dispuseram a fazer as atividades solicitadas por mim.
Entretanto, a escola não oferecia recurso para eu desenvolver uma aula de maneira mais ampla, pois disponibiliza poucos recursos tecnológicos, pois sua estrutura é precária, mas, tirando esses problemas o meu projeto satisfez minhas expectativas e certamente irá me ajudar bastante quando eu tiver que desenvolver outros projetos no futuro, pois já tenho um embasamento sobre o que deve ser dado continuidade e o que tem que ser modificado para melhor.
Portanto, este projeto foi mais um aprendizado para mim, pois tive que me dedicar bastante para realizá-lo, desde o primeiro momento onde tive que escolher o tema e a técnica a serem utilizados.
Finalmente, gostaria de agradecer a professora regente, por ter me auxiliado bastante no dia do projeto, aos alunos e também a minha tutora a distância que também solucionou de forma precisa minhas inquietações e também a todos que contribuíram na realização do meu projeto.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Exposição dos projetos de PIEA2 da turma de artes visuais.

projeto " germinação de sementes''

projeto " pintura um recurso promissor de arte"

 Projeto " Interagindo com ciências e arte."

 Projeto " Formas de linguagens"

 Projeto "cultura e arte da pintura rupestre."

 Projeto " pintura rupestre com o carvão"

 projeto "contornando a cultura indígena"

Projeto "Memórias indígenas"

Relatório de execução do projeto" Pintura um recurso promissor de arte"


O presente relatório tem como finalidade mostrar um panorama do que foi o projeto “Pintura um recurso promissor de arte’’ que promoveu a interdisciplinaridade entre as disciplinas de historia e artes, realizado na escola de ensino fundamental Valdina Torquato, por mim Fabiana Quirino no dia 12 de junho de 2012 no horário de 16:00 as 18:00 hs.
Este projeto foi elaborado ao longo da disciplina de PIEA 2 e a sua conclusão foi através de uma aula teórica e prática em uma turma do 3º ano do ensino fundamental , com uma faixa etária de 8 a  9 anos de idade, sendo que primeiro fiz uma leitura e uma explicação sobre o tema trabalhado que era a “arte rupestre” e ainda fiz uma explanação sobre a técnica que iríamos utilizar naquela aula/projeto que era a pintura feita com carvão e em seguida solicitei para que todos fizessem um desenho reproduzindo as pinturas rupestre que apresentei para eles durante a aula.
Durante a aula também ensinei para a turma como confeccionar o carvão para ser utilizado em pinturas e desenhos, todos ficaram muitos curiosos e bastantes interessados, porém ressaltei para a turma que por motivo deles serem crianças ainda, precisaria da ajuda de um adulto para fazerem o carvão, outro fator muito interessante que pude observar é que todos ficaram interessados na história da arte rupestre, em saber como o homem das cavernas fazia aqueles desenhos? Portanto a aula tornou-se bastante dinâmica e todos contribuíram de forma bastante significativa para a realização do meu trabalho, o que tornou a aula bastante dinâmica.
Outro ponto relevante que também pude constatar é que a turma é bastante carismática, e que todos se dedicaram em fazer as pinturas solicitadas por mim e que não se preocuparam se iriam se sujar ou não mexendo diretamente com o carvão, me senti totalmente à vontade para desenvolver o meu projeto durante a aula, também vale ressaltar que a professora regente me deixou totalmente livre para desenvolver o meu projeto em sua turma.
Constatei que todos apreciaram a pintura com o carvão e gostaram muito de ver o resultado das atividades elaboradas por eles dentro de sala e também ficaram bastante interessados pela nossa história e pela a arte, o que promoveu a interdisciplinaridade entre essas duas disciplinas durante o projeto.
 Com este projeto, ficou notório que os alunos gostam muito da arte através do seu lado prático e que também se interessam pela nossa história                                 desde os nossos primórdios, já que todos colaboraram fazendo os desenhos e ainda prestaram muita atenção durante minha explicação sobre as pinturas rupestres.
Saliento que para mim esta experiência está me dando uma nova visão sobre o ensino de arte, uma infinidade de possibilidades que podem ir muito além dos limites impostos dentro da sala de aula, pois a arte não é somente pintura e desenho e ainda a parte teórica que é aplicada dentro das salas, já que sou uma futura educadora que prioriza o ensino de arte como ensino criativo e inovador.
Portanto, quero concluir dizendo que esta experiência para mim foi muito importante e gratificante, pois é o resultado do meu esforço e em minha opinião servirá como uma experiência muito boa que vou levar para sempre na minha formação, pois sempre precisamos de algo assim para nortear nossa visão sobre o ensino e para sempre buscar melhorias para estimular a aprendizagem.


Segue em anexos algumas fotos do projeto






sexta-feira, 1 de junho de 2012

A Arte Rupestre


                                    

        Arte rupestre é uma das primeiras manifestações culturais da história da humanidade. Por meio de inscrições feitas em cavernas, os homens daquele tempo retrataram suas crenças, seus rituais, suas descobertas e seu cotidiano, utilizando extratos de plantas, carvão, sangue e fragmentos de rochas.
    Essas pinturas ilustram importantes momentos de revolução cultural. Nelas, é possível identificar, por exemplo, mudanças na busca pelo alimento: a coleta, as caçadas associadas a esse ato e, por fim, a agricultura. O mesmo ocorre com a descoberta e o aprimoramento técnico de utensílios e ferramentas de trabalho. Os rituais de adoração de deuses e a crença dos povos pré-históricos também podem ser mais bem compreendidos por meio desses registros. Muitas vezes, esses povos pintavam a flecha atingindo o animal, pois acreditavam no poder de seus desenhos para influenciar as caçadas.
               Propor discussões em sala sobre esses registros é uma das formas de introduzir com turmas de 3º a 5º ano conteúdos da Pré-História, como o surgimento do homem e as formas de organização dos primeiros grupos sociais. "Essa delimitação facilita o trabalho, pois o estudante pode identificar, nos desenhos, atividades que ele já conhece, como uma caçada, uma festa, uma dança ou um grupo de pessoas usando um barco ou pescando", explica Pedro Paulo Funari, doutor em Arqueologia pela Universidade de São Paulo (USP) e professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).
Embora os conteúdos relacionados à Pré-História sejam tradicionalmente ensinados nos anos finais do Ensino Fundamental, é possível abordá-los antes, de forma introdutória. Nessa etapa da escolaridade, o objetivo é propiciar à meninada contato com a diversidade no espaço e no tempo e promover a primeira aproximação com o assunto, que será retomado mais adiante. Não é preciso ater-se a questões ligadas à temporalidade. "Nessa idade, os estudantes podem ter dificuldade em fazer a distinção entre 5 ou 50 milhões de anos.
               Na prática, isso pode ser feito de várias maneiras, é claro. A professora Patrícia Yamamoto, da EM Tiradentes, em Niterói, na Grande Rio de Janeiro, escolheu as pinturas rupestres para desenvolver uma seqüência didática sobre a Pré-História com uma turma de 3º ano. Ela inseriu o conteúdo em seu planejamento ao perceber a confusão que os alunos faziam quando o assunto era a história antes da escrita. "Muitos achavam que o homem se abrigava nas cavernas para fugir dos dinossauros, um erro bastante comum entre os estudantes dessa faixa etária", explica. Inicialmente, ela selecionou imagens de pinturas encontradas em sítios arqueológicos no Brasil e no exterior, como o Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, e o conhecido complexo das cavernas de Lascaux, no sudoeste da França, entre outros exemplos. Esses registros têm motivos diversos: formas humanas, animais, caçadas, colheitas, festas e rituais. Fazer uma boa seleção das imagens para mostrar para a turma é uma etapa fundamental do trabalho. É importante, ao escolher os materiais, atentar para a variedade de estilos de pintura, animais, objetos e situações retratadas.

Fonte de Pesquisa: http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/arte-rupestre-ajuda-entender-pre-historia-643068.shtml

Minhas Considerações

Ao escolher uma disciplina para trabalhar em meu projeto, optei pela história, sendo que é uma disciplina que me identifico bastante e também que trabalha bastante com a origem e a evolução do ser humano, logo em seguida fiz algumas reflexões sobre qual tema eu iria escolher e após algumas pesquisas decidi trabalhar com a arte rupestre.

Esse tipo de arte é o mais antigo da história, baseado principalmente em desenhos, pintura e representações artísticas gravadas em paredes e em cavernas. Esses desenhos retratavam a vida do homem primitivo, sua cultura e seu modo de viver, isto é através dessas pinturas podemos conhecer um pouco mais sobre o início da história do homem e suas atividades desenvolvidas naquela época, embora a figura humana fosse raramente retratada.
Neste texto podemos observar a importância de conhecermos um pouco da nossa história através da arte rupestre, outro elemento que me chamou a atenção neste texto, foi o fato dele citar como podemos trabalhar a arte rupestre durante uma aula, tirando as dúvidas dos alunos que às vezes não compreendem essa parte da nossa história.
Para mim, este texto deixa bem claro a relação que existe entre a “História e arte”, sendo que as duas se inter relacionam desde os nossos primórdios e ainda a disciplina de história pode desenvolver muito bem a conexão que existe entre a arte rupestre e a disciplina de artes visuais, de modo que a arte teve seu início através desses desenhos e pinturas que o homem desenvolveu na era das cavernas.

Desenho feito com carvão

Retrato de Marylyn feito por "Darlan Garcia"

Projeto de " História e Artes."


Universidade Aberta do Brasil – UAB/UnB
Instituto de Artes - IdA
Arte Rupestre
Departamento de Artes Visuais
Licenciatura em Artes Visuais
Projeto Interdisciplinar de Ensino e Aprendizagem 2
ARV UAB2
Professora Autora: Ana Beatriz Barroso

Professora Tutora a Distância: Letícia Teixeira

Professora Tutora Presencial: Maria Eliana Nobre da Costa
Discente: Fabiana Antonia Quirino Araujo.
Tema: pintura um recurso promissor de arte
Disciplinas: Artes e história


1.Apresentação 

        A arte e a história são duas disciplinas muito importantes, e por isso resolvi trabalhar com ambas, pois esta parceria tornou-se cabível para o desenvolvimento do meu projeto.
        A arte Rupestre é um tema que se relaciona com essas duas disciplinas, pois é o mais antigo tipo de arte da história, baseado principalmente em desenhos, pintura e representações artísticas gravadas em paredes e em cavernas. Esses desenhos retratavam a vida do homem primitivo, sua cultura e seu modo de viver, isto é através dessas pinturas podemos conhecer um pouco mais sobre o início da história do homem e suas atividades desenvolvidas naquela época.
       É notória a relação que existe entre a “História e arte”, sendo que a disciplina de história pode desenvolver muito bem a conexão que existe entre a arte rupestre e a disciplina de artes visuais, de modo que a arte teve seu início através da arte rupestre que o homem desenvolveu na era das cavernas.
Portanto, decidi trabalhar com a pintura através de pigmentos naturais que é uma técnica muito simples e ao mesmo tempo muito importante, porém é livre, pois através da arte de pintar podemos fazer obras utilizando nossa própria imaginação, podendo usar diversas cores e desenhos diferentes.
2. Motivação
     Trabalhar a disciplina de arte juntamente com a História, traz um resultado muito interessante, e é no intuito de promover a interdisciplinaridade, que decidi trabalhar com estas duas disciplinas, pois através dessa interação o aluno tem a oportunidade de desencadear um processo bastante vasto de criação e percepção que ambas oferecem.
      Neste projeto, irei promover aos alunos um momento muito importante, pois irei possibilitar para cada um a oportunidade de conhecer a nossa própria história, através de um relato sobre a arte rupestre e ainda, irão desenvolver atividades de pintura que contribuem para compreensão da importância que a arte exerce em nossas vidas.
     Ao desenvolverem uma obra, trabalhando através dela a arte rupestre eles certamente terão uma nova visão sobre a vida dos nossos ancestrais e como eles faziam para registrar seu cotidiano e ao mesmo tempo irão perceber que eles já faziam arte naquela época e como era importante em suas vidas.

3. Objetivo
ü  Mostrar a importância da arte Rupestre na vida do homem primitivo e em nossas vidas.
ü  Reconhecer a pintura como um recurso importante que pode contribuir de maneira significativa no processo de ensino aprendizagem de artes.
ü  Promover aos alunos o contato direto com os pigmentos.
ü  Despertar o interesse e a criatividade dos educando através das obras realizadas por eles utilizando as pinturas rupestres.
ü  Fazer pinturas rupestres utilizando o carvão vegetal.
4. Público alvo:
Alunos do 3º ano do ensino fundamental.

5. Metodologia: Aula teórica e prática
      No primeiro momento irei explanar sobre a arte rupestre, falando para os alunos a sua importância para o homem daquela época e para as nossas vidas, em seguida irei apresentar imagens de pinturas rupestres para que eles compreendam melhor sobre esse tipo de arte, explicar para os alunos como fazer e utilizar alguns pigmentos, para a confecção das pinturas rupestres solicitadas por mim.
       Explicar que a pintura rupestre era uma produção espontânea e que era utilizado para expressar diversas situações do cotidiano do homem primitivo, deixando marcas próprias do seu criador.
     Após todas essas explicações, pedirei que os alunos produzam suas obras de artes. Neste momento ficarei auxiliando-os no que for necessário para que eles possam desenvolver suas percepções e suas criatividades, para que assim, tenhamos um ótimo resultado e alcançar o objetivo proposto neste projeto.
6. Materiais:
    Gravetos para a confecção do carvão, urucum e material didático sobre a arte rupestre.
7. Referências de conceitos, artistas, projetos, obras ou fragmentos ligados ao que você pretende dizer e à maneira como pretende fazê-lo.
Para a realização do meu projeto fiz pesquisa nos seguinte site:
BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: arte/Secretária de Educação Fundamental.  – Brasília: MEC/SEF, 1997.




domingo, 22 de agosto de 2010

Resenha Crítica


          Na televisão brasileira são exibidos diversos programas, que exibem uma linhagem critica humorística e que fazem sátira de diversas questões sociais, embora esses programas exibirem suas criticas e idéias de maneiras diferenciadas, eles abordam temas que geralmente são debatidos e apresentados na maioria deles.
       Entre esses diversos programas de humor e que utilizam desse mesmo contexto, escolhi o programa “casseta e planeta” para ser abordado nessa resenha, pois é um programa que aborda diversos problemas sociais, como a política, música, esporte, sexualidade, religiosidade e etc. Este programa atinge um publico alvo a parti dos dezesseis anos, ao assistirmos esse programa podemos perceber que ele além de ser um programa humorístico e com sátiras em questão a esses programas sociais, ele nos leva a refletir sobre tais problemas, nos leva a pensar como podemos solucioná-los ou ao menos como podemos fazer para entender tantos descasos que acontecem na sociedade brasileira, o porquê muitas vezes nos calamos ao ver certos tipos de situações?”E “não procuramos o responsável por aquele problema, são essas questões que vemos ao assistir o programa casseta e planeta”? Outro tema que também é bastante abordado nesse programa é a questão do homossexualismo, com muito humor e com bastante precisão eles abordam a questão da discriminação e também nos mostram com as pessoas homossexuais já estão ganhando seus espaços na sociedade.
       Podemos ainda constatar que o programa, retrata o homem e a mulher quase no mesmo padrão, eles compõe personagem femininos e masculinos, mas não deixam repassar nenhum tipo de preconceito com relação a questão sexual, já em relação as crianças não vemos muitos assuntos que envolvam elas nesse programa já que o publico é maior de dezesseis anos.
       As maneiras de como eles se caracterizam, é bastante interessante, geralmente fazendo imitação de algum personagem da nossa sociedade e usando vestimentas e maquiagem extravagantes, que possa retratar pessoa que foi falada naquele programa, não é seguido nenhum padrão de beleza, pois eles se caracterizam de forma que satirize o personagem, portanto, há bastantes diferenças perceptíveis nos personagens.
      Portanto, em minha concepção de telespectadora esse programa exerce certa influencia em nossa sociedade, pois como todo programa com uma linhagem critica, nos faz ter uma idéia do que estar acontecendo no Brasil no mundo, as atualidades está sempre sendo temas do programa e isso faz com que muitas vezes agente fique em alerta para os problemas sociais e também as todas as coisas boas que existem no mundo.